Posted tagged ‘Polêmica’

Vale ou não vale, interrogação

12/16/2010

É até compreensível a chiadeira dos torcedores. O que não entendo é a reclamação pública de alguns dirigentes de clubes a respeito do reconhecimento dos títulos da Taça Brasil e do Robertão. Papel ridículo. Parece que seus clubes perdem alguma coisa com isso. A melhor resposta de quem não concorda é o desdém. A reclamação acaba parecendo inveja.

Mas pior do que quem reclama é quem está comemorando o reconhecimento. A postura correta seria a de agir como se nada tivesse acontecido, pois ao comemorar agora o dirigente deixa parecer que a conquista lá trás não teve valor algum. É até um desrespeito à memória do clube.

E por falar na Taça Brasil, muita gente está alegando que a sua conquista não pode ser comparada a um campeonato brasileiro, já que poucos clubes participavam e eram poucos os jogos disputados. Pode até ser. Mas se for assim, tem que rever o valor de alguns campeonatos conquistados por certos clubes. O Santos, por exemplo, conquistou a Copa Libertadores de 1963 disputando apenas 4 jogos. É o caso então de rever esse título, interrogação.

Vinicius (ex)Avallone

Anúncios

Até quando, interrogação

12/13/2010

É sempre a mesma história. Mas até quando, interrogação.

Adriano, Robinho, Tevez … Nunca cumprem os seus contratos. Sempre há algum problema de adaptação, ou com o técnico, ou com a vida, ou com a família. Jogar bola que é bom, niente

O futebol precisa evoluir e deixar jogadores como esses para trás. Algo precisa ser feito para exemplo dos mais novos. Ou alguém discute que a tendência é que o Neymar faça as mesmas coisas que o seu ídolo Robinho faz, interrogação.

Os clubes deveriam ser mais unidos nesse ponto. É difícil, pois essas negociações envolvem muito mais do que a simples transferência de um jogador. Mas o correto seria os clubes que estão de alguma forma unidos (caso do Clube dos 13, só para dar um exemplo) fecharem as portas para esses jogadores, até eles entenderem que a coisa não funciona da forma como eles imaginam. Fala a verdade, interogação. O Robinho vai fazer falta no futebol, interrogação. E o Adriano, interrogação.

Os próprios torcedores têm lá sua parcela de culpa. Não deveriam exaltar esses jogadores quando chegassem aos seus times. O certo era protestar, até para ver se o cara já fica esperto logo de início. Mas não. O jogador chega, beija a camisa, e o torcedor fica louco de felicidade. Foi o que aconteceu com o Robinho no Santos. Mesmo depois de tudo o que o jogador fez para sair do Santos da primeira vez, no seu retorno o torcedor ficou todo feliz.

O caso do Adriano também é emblemático. Não estou falando que ele seja, mas ele age como um verdadeiro estelionatário. Vai para um clube, suga tudo o que pode, não joga, e depois pede para sair. E a vítima não é só o clube. É o trouxa do torcedor. No dia que os grandes clubes fecharem as portas para ele, restarão duas opções: jogar no Volta Redonda para ganhar R$ 10 mil por mês e continuar fazendo as mesmas coisas ( e já estaria muito bom, pois tem muito médico por aí que não ganha metade disso) ou então se conscientizar de que é preciso mudar.

Vinicius (ex)Avallone

Extra, extra, extra: Miranda, um nóia

12/09/2010

Não sou eu que estou afirmando. É a respeitável Folha de São Paulo.

“Polícia encontra cocaína em roupas de bebê em Miranda” (veja aqui)

Vinicius (ex)Avallone

O campeão da mediocridade

12/06/2010

A última rodada do campeonato brasileiro confirmou a mediocridade dos participantes.

Ora, o campeão penou para vencer o Guarani, um dos rebaixados do torneio.

O vice sofreu para ganhar do Palmeiras, um dos símbolos da mediocridade.

E o terceiro colocado conseguiu a proeza de empatar com os reservas de outro dos rebaixados.

Desculpe-me, mas em qualquer campeonato com um mínimo de qualidade, nada disso aconteceria.

E que venha a aberração da premiação dos melhores do campeonato.

Vinicius (ex)Avallone

Éééééééé do Brasil-sil-sil

12/03/2010

Peço aos cariocas que não me entendam mal. A minha opinião não é motivada por bairrismo, e sim por um sentimento de justiça. Se acontecesse com o meu Estado, a opinião seria exatamente a mesma.

Nesta semana voltou à tona a discussão sobre a divisão dos royalties do petróleo: o dinheiro deve ficar para os Estados “produtores” (como se fossem eles que produzissem algo) ou se deve ser repartido com os demais Estados, interrogação. Na minha opinião deve ser repartido, podendo os Estados dito produtores ficarem com uma parcela um pouco maior (sem falar que eles já ganham com os impostos).

Espírito Santo e Rio de Janeiro estão esperneando, já que podem perder a boca livre. Lembrei da cena do governador Sérgio Cabral chorando pela possibilidade de perder o dinheiro fácil que entra nos cofres públicos cariocas. para ser gasto sabe lá com o quê, já que é público e notório que nada funciona no Estado (saúde, segurança, educação etc.). Um dos episódios mais ridículos que já assisti. “É inconstitucional, imoral, ilegal, a maior agressão que o Rio de Janeiro já sofreu no Império e na República”, disse o senador carioca Francisco Dornelles ao G1.

O engraçado dessa história é que ao mesmo tempo em que o Rio de Janeiro fica informado com a possibilidade de ter que dividir os royalties do petróleo com o restante do país, o restante do país é obrigado a ajudar o Rio de Janeiro a resolver os seus problemas com o narcotráfico. Ora, quem você acha que está pagando a conta da invasão da Vila Cruzeiro e do Complexo do Alemão, interrogação. Ou você acha que não custa nada para o Governo Federal ter que deslocar tanques de guerra e milhares de pessoas das forças armadas, interrogação.

Vinicius (ex)Avallone, pra não falar do Panamericano, que se não tivesse ajuda da União não teria acontecido

Folha: não dá para ler

11/30/2010

É incrível a parcialidade da imprensa esportiva. Tudo para tentar encobrir o fiasco que foi o centenário corintiano.

A Folha de São Paulo chegou a fazer um estudo minucioso dos números dos jogos do Fluminense contra São Paulo e Palmeiras para comprovar que, noutras palavras, os times entregaram a partida para prejudicar o coitado do Corinthians. Veja aqui a matéria.

A Folha de São Paulo só se esqueceu de fazer a mesma análise no jogo entre Corinthians e Vasco, que da mesma forma que São Paulo e Palmeiras, não se esforçou nem um pouco e acabou prejudicando o rival. É realmente incrível o critério utilizado (ou a falta de).

Ninguém da imprensa esportiva (ao menos de São Paulo) cogitou a respeito da possibilidade do Vasco ter feito corpo mole no jogo contra o Corinthians.

Vinicius (ex)Avallone

E o Rio de Janeiro continua…

11/25/2010

Interrompemos a nossa programação para tratar de um assunto sério.

O que está acontecendo com a cidade maravilhosa, que dizem que é a futura sede dos jogos olímpicos de 2016, interrogação.

Falei agora a pouco com um amigo carioca. Ele me tranquilizou e disse que tudo não passa de invenção de paulista inconformado com o centernada e a derrota para o Goiás ontem. “Puro recalque*”, disse ele. Parece que o Capitão Nascimento já colocou tudo em ordem.

Também recebi uma ligação de um amigo que mora em Bagdá. Estava muito preocupado. Segundo ele, as imagens dos tanques de guerra nas ruas do Rio de Janeiro não param de passar na rede Al-Jazeera. Disse ainda que o povo iraquiano está abismado com tanta violência e, ao mesmo tempo, inconformado com a escolha do Rio de Janeiro como sede das olimpíadas. Parece inclusive que o povo iraquiano dará início a um movimento para forçar o COI a dar uma oportunidade para Bagdá sediar os jogos de 2024.

Vinicius (ex)Avallone, e que venha a Copa do Mundo e as Olimpíadas

*Recalque: palavra da vez do dialeto carioca, em substituição a caraca


%d blogueiros gostam disto: