Posted tagged ‘Parreira’

Jason vem aí

08/28/2010

Rogério Lourenço, o interino do interino, caiu. Não conseguiu desenvolver um bom trabalho no Flamengo. Mesmo tendo o clube oferecido todas as condições necessárias para ele. Para o ataque, por exemplo, contrataram Val Baiano e Leandro Amaral. A culpa realmente foi do treinador.

No jogo de amanhã o time vai ser comandado por Toninho Barroso. Será mais um grande feito do clube, pois acho que na história do futebol mundial nunca um time teve um interino (o tal Toninho), do interino (Rogério Lourenço), do interino (Andrade).

Mas ao que parece o Flamengo não deve manter Toninho Barroso por muito tempo. Estão falando na contratação de Parreira. Meu Deus, exclamação. Se tem um Jason no futebol, não é o São Paulo, mas sim o Parreira. Quando todos acham que ele não tem mais espaço no futebol, ele reaparece.

A Taça Belluzzo/Vanderlei Luxemburgo promete ser emocionante. Atlético/MG, Grêmio, Flamengo, Palmeiras e São Paulo estão se empenhando bastante.

Vinicius (ex)Avallone

Parreira, aposente, exclamação

06/22/2010

Além dos ferrolhos que vêm sendo montados, o mais decepcionante nesta Copa do Mundo é o desempenho das equipes africanas. Acredito que todos esperavam que os times da África, por jogarem em casa, fossem longe neste mundial. Porém, o que se está vendo é um desempenho pífio. Só hoje duas foram eliminadas: África do Sul e Nigéria. Amanhã provavelmente será a vez da Argélia e na sexta-feira a badalada Costa do Marfim. A única que respira é Gana, que vai jogar a última partida precisando de um empate para se classificar. O problema é que Gana enfrentará a Alemanha. E Alemanha é Alemanha.

Quem falou recentemente a respeito dessa involução africana foi o Tostão. Segundo ele, a culpa por tudo isso é dos técnicos europeus “importados” pelos africanos: “Os técnicos que os africanos importaram para dirigirem suas seleções acabaram atrapalhando a evolução do futebol africano. Parece que houve uma involução.”

Tostão, e o Parreira, interrogação. Não se inclui nessa lista, interrogação. Ou está com medo de se indispor com Parreira, interrogação. Você é homem ou um saco de pipoca, como diria minha avó Nair.

Ora, dentre os técnicos estrangeiros das seleções africanas o que teve mais tempo para trabalhar a equipe foi o brasileiro. Assumiu o time 3 anos antes da Copa do Mundo, ficou um tempo afastado (o que garantiu uma sobrevida) e voltou faltando ainda quase 1 ano para a estréia da seleção da África do Sul no mundial. Teve tempo de sobra para preparar o time. Todos os demais chegaram faltando 1 ano ou menos.

Fora que Parreira, se achando o tal, deixou de fora da Copa do Mundo o atacante Benni McCarthy, que, bem ou mal, é omaior artilheiro da história da África do Sul. O motivo para isso: o jogador teria sido cortado por ter levado uma mulher para a concentração. Romário quase ficou de fora da Copa do Mundo de 1994 por problemas parecidos. Parreira só o convocou em razão da pressão do Brasil inteiro.

Os defensores de Parreira vão dizer que o problema foi que a África do Sul caiu no grupo da morte (aliás, escutei o Kaká falando que o Brasil se classificou também no grupo da morte; só se isso tiver alguma relação com a Coréia do Norte e suas bombas nucleares). Ora, a África do sul foi eliminada porque perdeu em casa de 3 x 0 para o Uruguai, um dos times mais retranqueiros e decadantes de todo o mundial.

No jogo de hoje, valendo a vaga para a próxima fase, Parreira manteve o time atrás até o final do jogo, mesmo sabendo que a equipe necessitava fazer saldo. O pior é ouvir o flamenguista Junior dizer que os times do Parreira são bem montados e não partem para o desespero. É por isso que o Junior também não é técnico. Ora, o momento era de desespero. Não havia outra alternativa. Qualquer técnico mediano colocaria o time inteiro no ataque, ainda mais contra a desmotivada França.

A verdade é que se Joel Santana estivesse no lugar do Parreira a África do Sul se classificaria. Arrancaria nem que fosse um empate contra o Uruguai.

Já falei isso aqui, não queria ser repetitivo, mas sou obrigado a afirmar novamente: Parreira é enganador. O seu currículo é a prova mais evidente. Para o bem do futebol, Parreira deveria seguir o mesmo rumo do Zagallo, outro enganador.

Vinicius (ex)Avallone, os africanos não mereciam isso

40 anos enganando o futebol

06/12/2010

Parreira chega na sua sexta Copa do Mundo como treinador. Se contar sua passagem como preparador físico, são 40 anos de mundiais. Mas sua grande proeza é outra. Nunca um treinador conseguiu enganar por tanto tempo no futebol como o Pé de Uva. É, sem dúvida, o maior estelionatário do futebol (no sentido figurado, óbvio).

Há quem o chame de “o grande estudioso do futebol”. Mas por que Parreira é chamado assim, interrogação. Até hoje, após anos e anos acompanhando a carreira de Parreira, não entendi a razão dele ser tratado dessa forma. Seus times  jogam um futebol horroroso e os resultados são pífios. Se alguém sabe a razão pela qual Parreira é tratado dessa maneira, por favor se manifeste.

Ora, em mais de três décadas como treinador de futebol, Parreira conquistou um campeonato brasileiro da série A (o Geninho também já foi), um campeonato brasileiro da série C (dispensa comentários), uma Copa do Brasil (o Péricles Chamusca também tem) e um torneio Rio-São Paulo.

De especial mesmo, o currículo de Parreira tem uma Copa do Mundo. Mas cá para nós, pelo que Romário jogou naquela Copa do Mundo, o Brasil ganharia mesmo com o Parraga de treinador e o Muricy de auxiliar. Só não devemos esquecer que o Parreira quase não levou o Romário para aquela Copa do Mundo. A derrota, nesse caso, seria inevitável.

Neste ano só está na Copa do Mundo porque saiu e voltou para a seleção da África do Sul faltando poucos meses para o início da disputa. Se não fosse o período em que ficou “licenciado” Parreira teria acabado como Joel Santana. A propósito, sou mais Joel.

O triste é que Parreira é técnico da seleção anfitriã. Triste porque o povo africano, tão sofrido, merecia coisa melhor.

Vinicius (ex)Avallone, direto do Soweto


%d blogueiros gostam disto: