Posted tagged ‘Crise’

Ôooo, a crise voltô, a crise voltô

10/10/2010

O Palmeiras perdeu e todos acharam um absurdo.

Depois foi o São Paulo.

E agora foi a vez do Corinthians sentir o desgosto de perder do glorioso Atlético/GO, resultado que acabou derrubando o limitado Adilson Batista, que se eu bem conheço a imprensa, amanhã já vai estar sendo cotado para treinar o Santos.

Pois é, a crise, que era iminente, enfim chegou no Corinthians, exclamação.

Pior foi ouvir o Caio da Rede Globo dizer que essa fase ruim do Corinthians é justificada pela ausência do Elias. Parem as máquinas. Quer dizer então que o time que tem o “melhor elenco” do Brasil depende de um volante com  características que o assemelham ao antigo ídolo Ezequiel para vencer, interrogação. Bom, do Caio não dá para esperar muita coisa… É a versão mais nova do Orlando Duarte.

Se a coisa não mudar o Corinthians no ano que vem vai jogar todas as suas fichas na Copa Sulamericana, provavelmente sem Ronaldo, que até lá já vai ter abandonado a cidade de São Paulo pelas ameaças de morte que vai receber se o time de fato não vencer nenhum título no centenário e sequer se classificar para a próxima Copa Libertadores.

Vinicius (ex)Avallone

A tendência é piorar

08/27/2010

A tendência é piorar.

Primeiro porque os salários de alguns jogadores estão atrasados (e eles ainda tiveram que ouvir da torcida organizada que são mercenários; não, eles não são mercenários; são ruins mesmo). No entanto, creio que os vencimentos de Kleber e Valdívia, dois dos que mais ganham no clube, não estejam, até porque eles acabaram de chegar. Estou vendo a hora dos demais jogadores se enfezarem com a pressão e colocarem o peso da má fase nas duas estrelas do time. A crise de relacionamento entre os jogadores será inevitável.

E segundo porque o técnico, ao admitir o erro no esquema tático da partida contra o Atlético/GO, já deu mostras de que a intenção é colocar o time ainda mais na retranca. Ora, li que o Felipinho admitiu a responsabilidade pela derrota por ter se equivocado no esquema utilizado na partida. Na hora pensei que ele reconheceu que não se pode jogar com 3 volantes contra o lanterna do campeonato. Mas não. Ele entendeu que o certo era ter colocado mais um zagueiro no lugar do lateral esquerdo. Resumo da ópera: na próxima partida, contra o Atlético/MG, ele vai escalar 3 zagueiros e 4 ou 5 volantes.

Vinicius (ex)Avallone

Crise, interrogação

06/03/2010

Não estou me referindo somente a respeito dos últimos resultados do time, dentre eles a derrota no clássico de domingo e o empate de 0 x 0 contra o Cruzeiro, ontem, no Mineirão, primeiro jogo do ano em que o Santos não marca.

As notícias que vêm do lindo balneário da Baixada Santista, maliciosamente apelidada de Chernobyl do litoral sul, são típicas de um time prestes a entrar em uma fase nebulosa. Uma fase palestrina, podemos dizer assim.

O técnico Dorival Junior já não tem o comando dos jogadores. Não é novidade, mas não custa enfatizar. Perdeu totalmente o respeito. Parece professor de colégio público. Fora a questão da indisciplina, Dorival não acerta na tática e na escalação dos jogadores. O episódio do jogador Rodrigo Mancha foi emblemático e mostra claramente que Dorival está perdido.

Os meninos da Vila já não são os mesmos de 3 meses atrás. Desde que saiu a convocação da seleção brasileira, Paulo Henrique Ganso, Neymar e companhia bela não mostram um futebol tão envolvente. Ficaram manjados pelos demais times, interrogação. Essa a desculpa que se pode ouvir hoje de um santista.

O goleiro titular foi parar no banco de reserva. Falam em Dida, Diego Cavalieri. Mania de grandeza. Eu estou sentindo um cheiro (ruim) de retorno de Fábio Costa  no ar.

O Messias Giovanni está rescindindo o contrato com o Santos. Edinho culpou Dorival Junior pela saída do ídolo e o criticou publicamente, conforme publicado no jornal Lance:

“O Dorival não confia nele, o Giovanni tem um nome. Ele não sai chateado com o Santos, que lhe abriu as portas, mas com o treinador. Ele sabia que não seria titular, só esperava poder participar mais. Ele (Dorival) estava encarando o Paulistão como Copa do Mundo e paga pelo desgaste de seus atletas.”

O presidente do clube já fala em contratar uma psicóloga. Que tal contratar um goleiro e alguns bons zagueiros, interrogação.

Enfim, acho que não preciso me aprofundar mais. Mudança na Vila Belmiro é uma questão de tempo. Depois de Giovanni, acho que Dorival é o primeiro a se despedir. Depois da derrota na final da Copa do Brasil. Depois vão Madson, Durval etc. E isso se Neymar e Paulo Henrique Ganso, contagiados pelo assédio do exterior e pressionados pelos seus “donos” não resolverem ir embora, quando então o Santos voltará a ser o Santos que todos nós conhecemos.

Vinicius (ex)Avallone, direto da Casa Rosada (não, não estou no Morumbi; estou na legítima)


%d blogueiros gostam disto: