Posted tagged ‘corinthians’

Copa SP vale alguma coisa, interrogação

01/25/2012

Não entendo a razão de tanto comemorarem essa tal de Copa São Paulo de Futebol Junior. É só porque passa na televisão, interrogação. Esse torneio não é sério. Para ser campeão se enfrenta times como Olé Brasil, Aquidauanense, Atlético Roraima, Colo Colo de Feira, Oratório, Taboão da Serra, Primeira Camisa… Meu Deus, exclamação.

Todo ano é a mesma ladainha. Os comentaristas de melhores momentos aparecem para dizer que a conquista da Copa São Paulo de Futebol Junior significa necessariamente que as categorias de base do clube vencedor são excelentes e estão rendendo bons frutos, raciocínio que a meu ver é estúpido.

Para que serve a categoria de base para um time grande, interrogação. Revelar jogador para o time principal. Nada mais. Pois bem. Esta é a quarta vez que o Corintia ganhou o torneio nos últimos dez anos. E quem o Corintia revelou para o time principal nesse período, interrogação. O Lulinha e o Dentinho. Não preciso dizer mais nada.

Outro exemplo. O Santos não ganha essa merda desde a década de 80, porém nos últimos anos revelou jogadores como Robinho, Diego, Neymar, Ganso etc. Não sou fã desses jogadores, mas reconheço que eles proporcionaram e proporcionarão muito dinheiro para o clube. Sinal de que as categorias de base lá funcionam para alguma coisa.

E mesmo se for para considerar título de categoria de base para avaliar alguma coisa, a Copa São Paulo de Futebol Junior não serve como parâmetro. Como observei linhas atrás, o campeão da tal de copinha disputa com time de bairro. Para o Corintia, o campeonato paulista seria mais importante. Esse mesmo time que jogou hoje ganhou, interrogação. Não. E a nível nacional, o campeonato brasileiro sub-20 é muito mais disputado. O Corintia sequer se classificou para a segunda fase do torneio.

Vinicius (ex)Avallone, o que não pode é pegar dinheiro público para construir CT para jovens e não ganhar do Sergipe

É o Messi, interrogação

01/05/2012

Corintia e São Paulo estão se matando por Montillo. Dizem que o primeiro fez uma proposta inacreditável pelo jogador. Tanto que o jogador já se manifestou publicamente sobre a pretensão de ir para o Corintia para fazer o seu pé de meia – como se não tivesse um contrato a cumprir com o Cruzeiro. O Kleber está fazendo escola. É a prostitutalização do futebol.

O Cruzeiro acabará liberando o jogador. É a melhor coisa a se fazer, pois a proposta também é boa para o Cruzeiro. Dizem que o Corintia pagará 8,5 milhões de euros pelo jogador. 8,5 milhões pelo “craque” que quase afundou o Cruzeiro para a segunda divisão. Que perde pênalti e coloca a culpa no filho doente. Que de tão bom nem é convocado para a seleção do seu país.

Ora, se o Montillo fosse o craque que todos estão achando o Cruzeiro disputaria o título. O máximo que ele conseguiu pelo Cruzeiro foi ser campeão do campeonato que disputa com seu freguês Atlético/MG. Na Copa Libertadores pipocou. No brasileiro quase caiu.Que craque é esse, interrogação.

Montillo é mais uma lenda do futebol brasileiro. É tipo um Acosta, um Guinazu. O tipo de jogador que todo mundo comenta porque ouviu falar bem e quando você para para vê-lo jogar se decepciona.

O futebol está indo de mal a pior.

Vinicius (ex)Avallone, e o Carlos Alberto, interrogação. Meu Deus, exclamação

O extremo da teoria da conspiração

11/08/2011

Ver um corintiano reclamar de arbitragem e agredir juiz de futebol é como ver um afiliado do PT reclamar da corrupção no país ou do aparelhamento do Estado por outro partido.

Tudo bem que nos últimos jogos o Corintia teve contra si algumas marcações duvidosas – frise-se: duvidosas. Mas não era para tanta reclamação. Na verdade o corintiano está revoltado com a arbitragem porque não está acostumado a ver seu time “prejudicado” com lances como o marcado no jogo contra o rebaixado América/MG.

O pênalti marcado para o América/MG passaria despercebido da grande maioria dos torcedores de outros times, com a exceção dos flamenguistas, fluminenses etc., pois seus times possuem um histórico parecido com o do Corintia. É que os outros torcedores já estão acostumados com esse tipo de lance marcado contra os seus times. De fato, é uma questão de costume. O torcedor da Lusa, por exemplo, não reclamaria do juiz, mas sim do zagueiro que se envolveu no lance. O Felipinho reclamaria do Flamengo. E por aí vai.

O corintiano pode ficar sossegado que se depender da arbitragem o Corintia não perde o título. Por mais que o time não seja lá essas coisas, o Corintia só perde para si mesmo. Sua tabela é a mais fácil e seus adversários mais próximos já deram mostras que não possuem competência para ser campeão. Apesar das minhas previsões (aliás, estou acertando uns 90%), o Vasco é inconstante. É capaz de empatar com o Palmeirinha da Água Branca. O Fluminense está chegando, mas não dá para confiar pois é inconstante como o Vasco. E o Botafogo é treinado pelo Caio Jr.

Fora esses, não vejo mais ninguém com chance de título. É vaga na libertadores e olhe lá.

Vinicius (ex)Avallone, que dó dos menininhos estudantes da USP

12 x 11, interrogação

04/27/2011

Quem apitará o jogo entre Corinthians e Palmeiras será Paulo Cesar de Oliveira.

Ou seja, a segunda-feira que vem promete ser de muita discussão. E de choro palmeirense. Prejudicar o Palmeiras é como se fosse um TOC do Paulo Cesar de Oliveira.

O Corinthians já costuma ser ajudado naturalmente. O Paulo Cesar de Oliveira é um aditivo. Um plus a mais, como diria meu tio Zeca, um dos poucos poliglotas de Atibaia e região.

Não vou nem perder meu tempo em escrever novamente sobre esse sujeito, que dizem ser um dos melhores árbitros do Brasil. Já escrevi o suficiente em janeiro do ano passado. Apesar do passar do tempo, o conteúdo do texto é atualíssimo. Veja abaixo:

Anti-palmeirense

Só não entendo o porquê da Federação Paulista de Futebol fazer isso, sabendo de todo o histórico do Paulo Cesar de Oliveira contra o Palmeiras. O maior prejudicado nessa história é o árbitro.

Vinicius (ex)Avallone, e aquele pênalti que o juiz  não marcou para o Goiás, interrogação; se aquilo não é mão na bola…

Será que Adriano vem mesmo?

03/30/2011

 

A imprensa carioca não tem poupado críticas a Luxemburgo pelo episódio Adriano. Diretoria e, principalmente, torcida, estão apenas aguardando o primeiro tropeço para escurraçar o técnico de lá.

Bem agora que Luxa, ao que parece (não ponho minha mão no fogo), voltou a se dedicar apenas ao futebol e ao poker. Voltou a falar sobre a filosofia do profissionalismo. Não é à toa que barrou Adriano, pois a mera imagem dele viola todos os princípios básicos dessa filosofia. O professor voltou, interrogação.

O problema é que essa seriedade contraria a filosofia do Clube de Regatas Flamengo. Fere a tradição rubro-negra. Coloca em risco a existência do clube.

Afirmo, Adriano estará no Flamengo para disputar o brasileirão 2011. E o Luxa, interrogação. De volta ao Corínthians.

Por Primo Argentino, se o Luxa voltar mesmo a ser o professor, sou mais ele

O Clube do 1

02/22/2011

A notícia do dia foi a provável saída do Corinthians do Clube dos 13, entidade cuja criação foi baseada em motivos nobres, mas que hoje não tem outra função senão negociar os direitos televisivos. Dizem que o Framengo deve seguir o mesmo caminho.

O que se ouve é que o comeletras, Andres Sanchez, e a ex-NADAdora, Patrícia Amorim, pretendem com isso forçar uma negociação individual e/ou diferenciada dos direitos televisivos dos próximos campeonatos. Por terem mais torcida, pretendem ganhar mais do que os outros. Se for só por isso, parece justo que ganhem um pouco mais. Todavia, embora não conheça o formato do contrato que Corinthians e Framengo pretendem emplacar (se é que pensaram nisso), a ameaça de negociar de maneira individual me parece utópica.

Quero ver qual emissora vai se dispor a adquirir os direitos de transmissão de apenas um dos clubes, comprando a  briga com os demais.

Primeiro por uma questão simples: futebol se joga com dois times. Ao transmitir o jogo do Corinthians ou do Framengo, a emissora estará usando a imagem de um outro. Sem a concordância desse outro, não tem transmissão. A tese me parece plausível. Não vou nem perder tempo em consultar o departamento jurídico do blog. O Dr. Ferretti tem mais o que fazer.

E segundo porque uma emissora não vai apostar todas as suas fichas em apenas um clube. O grande número de torcedores não é um dado absoluto para uma grande audiência. Ela (audiência) depende bastante da campanha do time. Ainda mais em se tratando de Corinthians e Framengo, times que vivem de altos e baixos (muitas vezes é mais de baixos do que altos). Se bem que pelo alto índice de rejeição que sofrem, uma nova disputa contra o rebaixamento pode fazer com que a audiência alcance números históricos.

E mais. O Corinthians perdeu o timing para tentar emplacar a ideia. No primeiro ano do Fenômeno no clube alguém poderia até pensar na ideia. A febre foi grande. Só que o comeletras se esqueceu que o Corinthians não tem mais esse trunfo. Ou ele acha que alguém em sã consciência vai se convencer de que o Liedson vai atrair audiência, interrogação. O Framengo, por outro lado, pode pensar que tem esse trunfo que falta para o Corinthians. Só que o êxtase da chegada do Ronaldinho Gaúcho não vai durar a vida inteira. Muito pelo contrário. Mais seis meses e os torcedores do Flamengo vão estar querendo a cabeça do jogador.

Por tudo isso eu acredito que as pretensões megalomaníacas de alguns dirigentes emergentes do futebol brasileiro não vão muito longe. O buraco é mais embaixo.

Vinicius (ex)Avallone

Cadê a fiel, interrogação

02/18/2011

Existe uma lenda no futebol que diz que a torcida do Corinthians é diferente, mais apaixonada do que as outras, que lota os estádios nas horas boas e ruins, que o corintiano deixa de comprar o leite das crianças para ir ao estádio, blá blá blá.

Os defensores dessa lenda sempre levantam a lebre justamente quando a torcida do Corinthians está de fato lotando o estádio. Na época de vacas magras, ninguém fala nada. Assim é fácil.

Neste ano, por exemplo, ninguém está comentando nada a respeito da omissão da tal fiel torcida. Na estreia do time na pré-Libertadores o Pacaembu não ficou lotado. Pela televisão se via vários clarões (não me refiro a loiros altos de olhos azuis) na arquibancada. No clássico contra o Palmeiras tinha meia dúzia. Contra o Ituano tinha pouco mais de 6 mil. E ontem, contra o Mogi Mirim, apenas 7 mil pessoas tiveram coragem de ir ver o que sobrou do time do Tite.

Isso prova que a torcida do Corinthians é igual a qualquer outra. O corintiano pode até ir um pouco mais do que um ou outro torcedor, mas quando a fase do time é ruim, some das arquibancadas. Ao contrário do que possa parecer, a maioria das pessoas (mesmo os corintianos) não são idiotas de gastar R$ 50, R$ 80, até R$ 100 com ingresso, condução, cerveja e quejandos, para ver um time cujo astro é um cidadão que parece uma mistura da Lacraia com o Rick.

Vinicius (ex)Avallone


%d blogueiros gostam disto: