Posted tagged ‘Copa Libertadores’

A culpa vai ser do gramado

08/11/2010

Nos últimos dia li muitos especialistas da imprensa defenderem que o Internacional está sendo prejudicado pelo fato de ter que jogar contra o Chivas em um gramado artificial. E se o time perder hoje, seja lá qual for a circunstância, pode ter certeza que algum jogador – embora tenha visto hoje um jogador afirmando que nada muda em relação ao campo – ou dirigente irá empurrar a culpa para o gramado. É por essas e outras que se eu não fosse Jornalismo Futebol Clube, torceria hoje para o Chivas.

Infelizmente essa é uma mania muito feia de alguns brasileiros. Quando vão jogar fora sempre reclamam da bola, do gramado, do estádio, da altitude, da torcida adversária. Nada no exterior presta, como se aqui no Brasil tudo fosse perfeito. Ora, onde será que é melhor praticar um futebol com um mínimo de condição adequada: no gramado sintético do estádio mexicano recém inaugurado ou no campo do Brasil de Pelotas, onde todo ano é disputado o glorioso campeonato gaúcho, interrogação.

Lógico que os mexicanos ficaram inconformados. Eles vão lá, constroem um baita de um estádio, colocam uma grama sintética de última geração, e ainda assim são obrigados a ouvir reclamações dos brasileiros. Logo dos brasileiros. Ou você pensa que os mexicanos não conhecem as condições dos estádios brasileiros, interrogação. Eles é que deveriam reclamar de serem obrigados a jogar no Beira Rio, estádio em que outro dia mesmo os torcedores colocaram fogo nos banheiros químicos, fato que demonstrou uma grande fragilidade na segurança do local.

E teve gente que também alegou que o Chivas estaria supostamente infringindo as regras do torneio. Ainda que isso tivesse fundamento, se tem um clube que não tem moral para reclamar de violação de regra é o Internacional. Ou o time gaúcho não foi beneficiado com a antecipação das inscrições de jogadores  para a própria Copa Libertadores e com o adiamento do jogo do último final de semana contra o Santos, interrogação.

Essas chiadeira vinda lá dos pampas tem nome e sobrenome.  É coisa de time mediano, que precisa se envolver com polêmica para tentar aparecer.

Vinicius (ex)Avallone, o Chivas é Brasil hoje na libertadores, interrogação

Anúncios

Triste fim do Rogério Ceni

08/05/2010

Não assisti o jogo. Estou vendo o triste debate. Acompanhei apenas o último lance da partida. O escanteio que poderia ser o gol do São Paulo. O lance que não deu em nada porque o grande Rogério Ceni, no alto da sua experiência, fez o favor de atrapalhar por causa de uma falta absolutamente infantil. Diria que foi praticamente um frango.

Só posso dizer uma coisa: Padre Gomes, amanhã pegue suas coisas e passe no RH.

E voltemos ao debate.

Vinicius (ex)Avallone, agora todos vão ter que engolir o Celso Roth em um mundial interclubes; se é que vai durar até lá

Santa mediocridade, Padre Gomes

07/29/2010

Medíocre é a melhor palavra para descrever a atuação do São Paulo Futebol Clube no jogo de agora a pouco. Mas é medíocre de horroroso mesmo, e não no sentido literal.

Parecia que o Internacional estava jogando contra o Brasil de Pelotas. Meu Deus, exclamação. Quanta covardia. Tudo aquilo era medo de não perder o emprego já nesta noite, interrogação. Fernandão e Dagoberto, quando tiveram seus nomes citados pelo narrador, foi tentando roubar a bola do Internacional. E o craque Hernanes então, interrogação. Só reparei que ele estava jogando lá pelos 40 minutos do 2º tempo, quando ele tentou, sem jeito, acertar um chute do meio de campo.

O São Paulo só não perdeu de mais porque faltou objetividade ao time do Internacional. Os jogadores até que demonstraram um toque de bola envolvente, mas quando o time chegava perto do gol não sabia o que fazia com a bola.

Quem fez o gol foi a promessa de craque (é o que dizem lá nos pampas) Giuliano. Saiu do banco de reservas e logo marcou. Dedo do técnico Celso Roth, interrogação. Depende do ponto de vista. Se for para pensar que o jogador deveria jogar desde o início, Celso Roth na verdade foi o culpado pelo placar magro e pelo sufoco. Do contrário, os méritos realmente são do Celso Roth. Parem as máquimas, exclamação. Celso Roth enfim decidiu uma partida em favor do seu próprio time, exclamação.

E a camisa do São Paulo Futebol Clube, interrogação. Criança Esperança. Ora, o clube do marketing não conseguiu outro patrocínio milionário para o jogo desta noite, interrogação. Estranho. Estão se passando quase 8 meses e até agora o São Paulo não arrumou um patrocinador. Logo o São Paulo. Sem receita com venda de jogador, sem receita de bilheteria, sem patrocínio. Não sei não. E ainda querem reformar o Morumbi. Só se chamar o Laudo.

Vinicius (ex)Avallone, e o Neymar? Lamentável

SPFC com um pé na final da libertadores

06/14/2010

O São Paulo está praticamente garantido na final da Copa Libertadores da América.

O Internacional fez o favor de contratar Celso Roth para ser o treinador da equipe. E dizem que a diretoria colorada é diferenciada. Depois não reclamem quando chamamos o Internacional de médio. Faz tempo que o Celso Roth é treinador de time médio.

Mas não foi só para o São Paulo que o Internacional fez um grande favor. O Vasco também foi beneficiado e, por tabela, aumenta suas chances de permanecer na série A. Resta saber quem assumirá a vaga deixada por Celso Roth*.

Vinicius (ex)Avallone, quem é pior que o Celso Roth, interrogação

*PC Gusmão

Dos 35′ aos 45′: os 10 minutos mais longos da vida de um palmeirense

05/06/2010

Dizem que a queda de ontem foi a mais dolorida de toda a história do Corinthians. Por outro lado, dizem que a noite de ontem foi a mais feliz dos torcedores de Santos, São Paulo e Palmeiras (sim, pois com a eliminação do Corinthians eles se esqueceram do fiasco na Copa do Brasil). Eu, como Jornalimo Futebol Clube, estou normal.

Mas haveria razão para o torcedor do Corinthians criar tanta expectativa pela conquista da Copa Libertadores, interrogação. Será que nenhum corintiano parou para pensar que com o elenco que o time tem o Corinthianis não iria muito longe, interrogação. Chicão, Elias, Ralf, Jorge Henrique, Tcheco, Dentinho, Danilo, Iarley, Paulinho, Ronaldo (do jeito que está). Era para ficar tão esperançoso, interrogação.

Vamos lá corintiano. Levante a cabeça. Não se deixe abater com as brincadeiras dos adversários. “Não tem passaporte” ou “virgem da américa” são brincadeiras bobas. A história do Corinthians é muito grande para ser ofuscada por uma simples eliminação na Copa Libertadores. Você não pode abandonar o Corinthians neste momento. Lembre-se, EU NUNCA VOU TE ABONDONAR. Até porque é você quem vai pagar a conta do fiasco do centenário e o leite das crianças do flamenguista Ronaldo, que aliás estará no Maracanã para torcer no próximo jogo do Flamengo na Libertadores.

*O texto abaixo, apesar de publicado no último dia 8 de janeiro, pode explicar alguns dos motivos da eliminação do Corinthians.

No ano que passou o que mais se ouviu dos dirigentes corintianos, principalmente após a conquista da Copa do Brasil e a conseqüente vaga na libertadores, foi que o Corinthians teria uma grande vantagem em relação aos demais times pois poderia iniciar o planejamento para o ano de 2010 com 6 meses de antecedência, já que o campeonato brasileiro, segundo as palavras de Ronaldo, não serviria de nada.

O que se imaginou então foi que o Corinthians iria manter a base que venceu a Copa do Brasil e o Campeonato Paulista, contratar grandes reforços e, com antecedência, utilizar o campeonato brasileiro para já ir entrosando o time e iniciar a pré-temporada bem antes dos demais clubes. Esse seria o planejamento ideal. O planejamento que todos pensaram que o Corinthians iria adotar e, assim, largar com vantagem em 2010, o ano mais importante da sua história. Mas não foi o que se viu.

Pois é. Ao invés de fazer um esforço e manter as peças que conquistaram tudo no 1º semestre de 2009, o Corinthians abriu mão do que diziam que era a espinha dorsal do time: André Santos, Cristian e Douglas. Mas tudo bem. Nesse caso pesou o lado financeiro, embora o clube não tenha feito nenhum esforço para tentar manter os jogadores.

Com a perda dos 3 titulares, todos imaginavam que o Corinthians iria repor as peças ao menos durante a disputa do campeonato brasileiro. Dessa forma o time poderia utilizar os jogos do campeonato brasileiro como treinos de luxo para que os jogadores já fossem pegando entrosamento e Mano Menezes testando as formações ideais para a equipe. Mas não. O Corinthians só contratou os reforços no final do ano, como qualquer outro clube. Nenhuma vantagem.

Aliás, por falar em contratação, muito se esperou do Corinthians no ano do seu centenário. Falaram em Riquelme, Tevez, Ronaldinho Gaúcho, e muitos outros do mesmo naipe. Porém, o que se viu foi uma baciada de veteranos. Vieram Tcheco (grande refugo), Iarley (outro refugo, mas com um pouquinho mais de potencial), Danilo (chamado de mosca morta nos tempos de São Paulo), e Roberto Carlos (uma grande incógnita). A meu ver o Corinthians decepcionou sua torcida. Todos esperavam mesmo era Riquelme, o algoz do arqui-rival Palmeiras. Nenhuma vantagem.

Por fim, todos pensaram que o Corinthians iniciaria sua preparação bem antes dos demais times, já que poderia se dar ao luxo de dar férias aos seus jogadores bem antes do término do campeonato brasileiro. No entanto, o Corinthians voltou de férias na primeira semana de janeiro, como todos os demais times. Nenhuma vantagem.

Ou seja, no ano mais importante da sua história o Corinthians simplesmente não planejou como deveria, fato que pode custar o título da tão sonhada libertadores.”

Vinicius (ex)Avallone

Corinthians perde com peso morto

04/29/2010

Nosso ilustríssimo presidente mais uma vez perdeu a oportunidade de ficar calado.

Ronaldo continua gordo (se ele realmente perdeu 5 quilos nas últimas semanas, deve ter os encontrado ontem). Mais do que o Adriano, que aliás, se está acima do peso, ao menos correu os 90 minutos sem parar. Ronaldo está gordo como no ano passado. Talvez um pouquinho mais, o que inclusive contraria a música contada pela torcida do Flamengo. Só não entendo porque Ronaldo teria perdido 5 quilos se a própria diretoria do time sempre afirmou que o jogador estava em plena forma física.

Mas o problema do Ronaldo, vale repetir, não é físico. No ano passado, com o mesmo porte físico, Ronaldo arrebentou. O problema do Fenômeno é visivelmente técnico. A atuação de ontem beirou o ridículo. Diria que Ronaldo teve uma noite de Robert. Ontem os corintianos sentiram na pele o que é ter um peso morto no ataque. Se Ronaldo jogar o que jogou ontem na próxima quarta-feira e o Corinthians for eliminado da Copa Libertadores, temo pela vida do jogador (Andrea o espera de braços abertos seja lá onde estiver). Noite das garrafadas vai ser fichinha.

Se o Flamengo jogou com um a menos parte do jogo, o Corinthians jogou sem dois o tempo inteiro. (diiizem que o tricolor paulista joga sem um há anos) Além do Ronaldo, Danilo teve uma atuação pífia. Nenhuma novidade. O jogador que já é lerdo por natureza, no campo pesado não conseguiu sair do lugar.  Mano Menezes demorou para sacar os dois. Ordens do patrocinador, interrogação. Pois é, nada sai de graça.

Apesar de tudo isso, os destaques negativos do jogo foram mesmo Michael e Moacir. O primeiro pela expulsão infantil. E o segundo pelo pênalti mais infantil ainda. Como disse o Casagrande, cometeu o pênalti mais manjado do futebol. Isso que dá ter jogadores dessa estirpe no time. Nos momentos decisivos são eles que colocam tudo a perder.

A quarta-feira também teve outros jogos marginais. Universitário 0 x 0 São Paulo. Classificação quase garantida pelo tricolor. Banfield 3 x 1 Internacional. O time gaúcho mais uma vez mostra que o título de 2006 foi uma obra do acaso. Atlético/MG 3 x 2 Santos. No jogo de volta tudo pode acontecer.

Viniciuis (ex)Avallone, um pouco feliz, mas não muito

Ronaldo x Adriano

04/23/2010

Corinthians e Flamengo. Flamengo e Corinthians.

Desafio para dois jogadores que ontem eram exaltados, mas hoje estão sendo massacrados. Ronaldo e Adriano. Fenômeno e Imperador. O da polêmica do traveco contra o da polêmica do pó.

Ambos estão sendo criticados pelo atual momento que vivem em seus clubes.

O curioso é que nada mudou na vida de ambos. Eles continuam fazendo as mesmas coisas que faziam ontem. Não treinam. Não se condicionam. São sempre poupados de tudo.

Quando os resultados aparecem, ninguém questiona a notória falta de profissionalismo e comprometimento dos dois. Pelo contrário. Alguns ainda acham bonito. Exemplo de superação, dizem alguns. Ele é assim mas resolve, dizem outros.

Até o ano passado Ronaldo e Adriano eram intocáveis. Ai daquele da grande mídia que criticasse. Era RH.

Lógico, ganharam títulos. Foram heróis. Mas não se pode esquecer que eles faziam as mesmas coisas que fazem hoje. Ninguém pode cobrar agora uma mudança na postura dos jogadores.

Ronaldo continua gordo como no ano passado. Continua bebendo e fumando como no ano passado. Continua nas suas noitadas sem limites com garotas (ou garotos, dependendo do ponto de vista) da noite.

Adriano, por sua vez, continua na sua rotina semanal de faltar nos treinos que se sucedem às suas baladas. Continua fazendo sua reclusão bimestral por conta de seus problemas particulares, bebidas, funk, etc.

Os jogadores na verdade estão sendo totalmente coerentes. Nada mudou na rotina de ambos e, por isso, não devem ser cobrados agora. Só o que mudou foram os resultados. Os torcedores, que não cobraram no momento oportuno, agora devem entender.

No final das contas, quem sair vencedor terá todos os pecados perdoados pelo torcedor. E quem sair perdedor será crucificado.

Portanto, pode anotar: daqui algumas semanas um grande ídolo será martirizado. E provavelmente vão dar de ombros, pois emprego para eles é o que não falta. Azar do trouxa do torcedor que se mata por esse tipo de gente.

Vinicius (ex)Avallone, está torcendo para um dos dois


%d blogueiros gostam disto: