Posted tagged ‘Copa do Brasil’

Parabéns ao Santos

08/05/2010

Apesar da torcida de milhões de pessoas que não compactuam com as atitudes dos meninos da Vila, o Santos de Robinho, Neymar e Paulo Henrique Ganso foi o campeão da Copa do Brasil. Para mim é indiferente. Sou Jornalismo Futebol Clube e torci apenas por um bom futebol.

A minha torcida deu certo pois o bom futebol apareceu. Só que apenas pelos lados do Vitória. Apesar de ter um time melhor, o Santos jogou um futebol mediano e arrogante, e pelo jeito vai ser assim até o final do ano. Não acredito que o Santos vá disputar o título do campeonato brasileiro. E não é só porque já garantiu uma vaga para a Copa Libertadores do ano que vem.

O lado negativo do jogo foi ver os jogadores se reunírem no centro do gramado para fazer uma oração, depois de tudo o que fizeram nos últimos meses e dias. Fiquei enojado. Deve ter sido uma sessão de descarrego, isso sim.

O lado positivo é que quando o Santos é campeão se dorme tranquilamente em São Paulo.

O último destaque é que o jogo marcou a despedida do Robinho do Santos. Mais uma. Dessa vez, porém, ele sai pela porta da frente.  Para a felicidade dos santistas, diria no entanto que é um até breve. Logo ele vai parar na reserva na Europa, revolta-se e, no final, pede para voltar para o Santos.

Vinicius (ex)Avallone, e o Simon passou despercebido

Anúncios

Vitória desde pequeno

08/04/2010

Você torcerá hoje para os Meninos da Vila serem campeões da Copa do Brasil, interrogação.

Se a pergunta fosse feita há uns 3 meses, aposto que muitos responderiam que sim. Mesmo aqueles que torcem para os maiores rivais do Santos, como o Jabaquara e a Portuguesa Santista, poderiam torcer para o time de Paulo Henrique Ganso, Neymar, André e companhia. Isso pois não seria apenas o título do Santos. Seria a redenção do futebol ofensivo, da técnica, do talento, da habilidade, do futebol como espetáculo. Pelo menos esse era o pensamento propagado pela imprensa meses atrás.

Hoje, porém, o cenário já é bem diferente. Muitos desses que, independentemente do time de coração, torceriam para o título do Santos pelas razões mencionadas acima, provavelmente já mudaram de opinião. São Vitória desde criancinha. Eu, por exemplo, se não fosse Jornalismo Futebol Clube, secaria o time do Santos como nunca.

Mais do que prestigiar o bom futebol (aliás, o bom futebol sumiu da Vila Belmiro de uns tempos para cá), torcer para os Meninos da Vila atualmente é compactuar com o antiprofissionalismo, com o despreparo, com a arrogância, com a malandragem, com o estrelismo, com a petulância etc. Fatos como a recusa dos jogadores em visitarem crianças com deficiência mental não são esquecidos até hoje.

A gota d’água foi o vídeo em que os jogadores do Santos aparecem semi-nus ofendendo torcedores e companheiros e tripudiando da condição social das pessoas com total naturalidade.

Algumas pessoas tentaram defender os jogadores, como se as imagens não falassem por si só. Um deles foi o apresentador do Globo Esporte de São Paulo, que de forma patética defendeu ontem os envolvidos no episódio com unhas e dentes (assista aqui). Segundo ele, os jogadores apenas fizeram valer a lei da ação e reação. O goleiro do Santos foi chamado de mão de alface e em sua defesa chamou o torcedor de miserável (“o dinheiro que eu gasto com a ração do meu cachorro é o seu salário no mês”, disse o jogador). Realmente a resposta foi bem apropriada.

Se o torcedor fosse inteligente, vestiria a carapuça. Já que é miserável, não compraria mais ingresso, camisa, boné etc, até ver o goleirinho do Santos ir trabalhar de estivador no porto de Santos.

Vinicius (ex)Avallone, não sei o que é pior: ver o Globo Esporte com o tal do Tiago Leifert ou assistir a Band com o Neto, Datena etc.

Mais polêmica, interrogação

08/03/2010

No clássico de domingo o alerta foi dado e deu no que deu.

E no jogo de amanhã, será que também vai ter polêmica, interrogação.

Vinicius (ex)Avallone, Simon e Copa do Brasil? Lembro da final entre Corinthians e Brasiliense

Faltou só a lona

07/29/2010

O que o Neymar fez ontem foi lamentável. E o pior é que não é a primeira vez. Ele já havia perdido um pênalti neste ano por tentar fazer graça. Depois reclama que não foi para a Copa do Mundo. Por que será, interrogação.

Muitos da imprensa defenderam o jogador. A alegação foi de que não se pode podar o talento e a irreverência de um craque como Neymar. Dizem isso porque o Santos venceu, lógico. Caso contrário estariam massacrando o rapaz.

Não vejo no lance de Neymar talento ou irreverência. Só consigo ver burrice. Será que o Neymar não percebeu que todas as suas jogadas já estão começando a ser manjadas pelos adversários, interrogação. É nessas horas que se diferencia um craque de um jogador habilidoso. Craque é imprevível. É inteligente. Joga com o cérebro. Não perde um pênalti dessa maneira. Comete um erro desse no máximo uma vez na carreira. Não é o caso do Neymar. Ele entra na lista dos jogadores habilidosos com prazo de validade. Denilson, Robinho, Arinelson (sacanagem) etc.

Mas o pior de tudo foi ver o técnico Dorival Junior defender a atitude do jogador e dizer que se tivesse outro pênalti Neymar o bateria. Não se poderia  esperar outra postura desse banana que não passar a mão na cabeça do jogador. Fez exatamente isso com o Ganso naquele episódio infeliz na final do campeonato paulista. De lá para cá vem perdendo cada vez mais om comando do time. Atrasos, reclamações públicas. Só não sei o que o Dorival pensa que ganha defendendo as atitudes infantis do jogador. Se não quer bater de frente com o jogador, que então fique calado.

É por essas e outras que Dorival Junior não dura até o final do ano. E é por essas e outras que Neymar não dura 6 meses na Europa.

Vem comigo que eu conto no caminho…

Vinicius (ex)Avallone, indo para a toca do Urso jogar um pokerzão

Adeus Diego

04/30/2010

Diego Souza é um bom jogador, mas está longe de ser o que ele pensa que é. Infelizmente esse é um mal que atinge muitos jogadores no Brasil, que só acabam sentindo a dura realidade quando vão jogar no exterior e acabam encostados no banco de reservas, sendo tratados como qualquer um.  Atualmente quem está encabeçando essa lista de pseudo-fora-de-série é Neymar. Lista que conta também com Dagoberto, Dentinho, Fred, Vagner Love.

O principal problema de jogadores como Diego Souza é a falta de humildade para reconhecer que o momento é péssimo. Um jogador profissional deve aceitar críticas e xingamentos de torcedores quando está em má fase.  Esse ônus está incluído nos milhares de reais de salário que eles ganham. Ainda mais quando não consegue desenvolver um mínimo de futebol contra equipes como Atlético/GO. Jogar contra adversários como Agenor, Pituca e Rodrigo Tiuí é não conseguir se destacar é o mesmo que ir no Centro de Tradições Nordestinas e não pegar ninguém.

E ontem, ao fazer gestos obscenos para a torcida (assista aqui), Diego Souza aproveitou para preparar sua saída do Palmeiras, a la Vagner Love. Mas com esse futebolzinho fico tentando imaginar onde Diego Souza conseguirá arrumar emprego. Provavelmente não será para onde ele pensa que vai.

Mas o pior para a torcida palmeirense é ouvir o que Róbston, atacante do Atlético/GO, disse ao final da partida:

– O nosso time jogou mil vezes melhor do que o Palmeiras. Perder para um time desses aí? É brincadeira.

Não existe humilhação maior.

Vinicius (ex)Avallone, Jornaleiro Futebol Clube

Lógico que é possível

04/29/2010

Atlético/GO, interrogação. Nunca tinha ouvido falar até o ano passado, quando o time conseguiu o acesso para a primeira divisão do campeonato brasileiro. Aliás, Atlético alguma coisa é o que não falta no Brasil. Toda cidade tem o seu. Atibaia, por exemplo, terra do meu tio Zeca, tem o glorioso Atlético Clube Alvinópolis.

O técnico do Atlético/GO é o Geninho. Aquele mesmo. O do “pega-pega” que contribuiu para a eliminação do Corinthians pelo River Plate. Não lembra, interrogação. Não é possível, ainda mais se você torce para algum clube pequeno ou médio, pois nesse caso fatalmente você ja viu Geninho como técnico do seu time. O currículo é extenso. Na média são quase duas equipes por ano, aspecto negativo. Seria o equivalente a não ter endereço fixo, algo visto como ruim pela justiça. São 15 times só nos últimos 10 anos.  Santo André, Ituano, Paraná, Juventude, Botafogo, Sport, Naútico, dentre outros. Bom mesmo é o empresário dele.

Acho que o único que ainda acreditava no Geninho era um tal de Ralph de Carvalho, da Rádio JC/CBN. Na ocasião elogiou a contratação do técnico pelo Náutico no ano passado. Resultado: o time caiu para a série B.

É por essas e outras que o Atlético é canditatíssimo ao rebaixamento no campeonato brasileiro deste ano.

Mas apesar de todos esses predicados, alguém dúvida da possibilidade do Palmeiras se complicar na Copa do Brasil, interrogação.

Até mesmo o palestrino mais otimista sente um certo receio. Ora, jogando na futura (e improvável) Arena Palestra Itália o Palmeiras neste ano se complicou jogando contra time pior. Ituano, Ponte Preta, Mirassol e Oeste foram algumas das equipes que o Palmeiras não conseguiu vencer em casa.

Pois é. Hoje a noite, haja coração, exclamação.

Vinicius (ex)Avallone,  fã de Geninho

Não foi dessa vez

04/22/2010

O Palmeiras passou pelo Atlético do Paraná. Não merecia. Não pelo que jogou o time paranaense. O Atlético foi inofensivo. Só conseguiu o gol com a ajuda do árbitro. O Palmeiras não merecia pela mediocridade dos seus jogadores.

Se Rogério Ceni está no momento de se aposentar, Marcos já passou da hora. O lance do pênalti foi um dos mais infantis que já vi na minha vida. Redículo, como disse um “sulista” aqui no blog no post anterior. Marcos não sabia que o Alan Bahia daria a paradinha, interrogação. Essa deve ter sido a quarta vez que o Marcos caiu na do Alan Bahia. Só pode ser esclerose, típico da idade do goleiro.

Dizem que o Diego Souza jogou mal outra vez. A verdade é que Diego Souza não jogou. Pior investimento que o J. Hawilla fez. Pior até do que comprar o Banco Patagonia. O que ele lucrou com a negociação do zagueiro Henrique e do atacante Keirrison vai perder com o Diego Souza. Seria melhor ter investido no IPO de alguma das empresas do Eike Batista.

E o Robert, interrogação. O que foi aquele pênalti perdido, interrogação. Com o Robert no ataque, nem com Neymar e Ganso o Palmeiras iria para a frente. E o são-paulino ainda reclama do Washington. Reclama de barriga cheia.

O único que se salva no time é o meia Lincoln, mesmo fora de forma.

Para o bem do Palmeiras a médio prazo, o melhor era ter caído agora. Assim talvez a diretoria acordasse a tempo.

Foram 2 gols. Lances polêmicos. Jogadas ridículas. Mas a cena que marcou o jogo foi um rapaz de pele negra que apareceu na televisão com o rosto pintado de preto. Sinceramente não entendi.

Vinicius (ex)Avallone, fã do Jornalismo FC


%d blogueiros gostam disto: