Posted tagged ‘bocha’

Potência da bocha pode sumir

03/31/2011

Uma das grandes potências da bocha, segundo esporte de todos aqueles que acompanham este blog, pode não disputar os campeonatos profissionais deste ano em razão das dificuldades financeiras e da precariedade da estrutura de treinamento.

Se engana quem pensa que estou falando do Palmeiras. Desse mal o Palestra não sofre. O clube investiu pesado nos últimos anos e recentemente contratou Zé do Salto, considerado o “milhor disparado”.

Estou falando do glorioso Clube de Regatas Flamengo, indiscutivelmente um dos mais tradicionais do Brasil, que já teve como ídolos Ademar Toscano, Nilson Nogaroli e os irmãos Los Angeli`s: Drasto Angeli, César Angeli e Américo Angeli, nomes gravados na Calçada da Fama (existe, acreditem) do Clube de Regatas Flamengo.

E se no futebol o clube não consegue se apoderar da Taça das Bolinhas, na bocha o Flamengo ficou em definitivo com o disputadíssimo Troféu Reynaldo Carneiro de Bastos. Uma honraria invejada por seus maiores rivais, especialmente o CR Piraquê, o Jardim Botânico Bochas Clube e o Clube de Bochas de Mesquita, clube que revelou os irmãos Los Angeli`s.

Só que a situação atual da bocha do Flamengo é deprimente. Recebemos informações de que há ratos nos vestiários.  Zé de Atibaia, atual ídolo da torcida flamenguista, confessou ao meu Tio Zeca, seu amigo pessoal, que isso de fato está acontecendo e disse mais. Está com receio de rescindir com o Flamengo e, assim como o Vagner Love, sair de mãos abanando.

Sem o apoio de investidores, o time não consegue títulos desde 2002 e, como disse no começo do texto, corre o risco de não disputar nenhum campeonato neste ano. O blog lamenta profundamente a situação do clube e declara total apoio para o que for necessário para reerguer o clube no cenário nacional da bocha.

Vinicius (ex)Avallone, não é brincadeira

Palestra também anuncia um astro

03/29/2011

Bomba, exclamação.

Luiz Fabiano no Tricolor? Adriano no Timão? Isso não é nada. A Diretoria do Palmeiras deve anunciar, nas próximas horas, a contratação de Zé do Salto, conhecido por “o milhor disparado”.

Zé coloca no chinelo qualquer astro do curling canadense. E sem a vassourinha. Era ídolo de infância de meu avô Tota, que hoje beira os 90 e mantém 3 famílias.

Não canso se rever a jogada acima. Que esporte fantástico, exclamação. Não é por menos que o Palmeiras investe meio milhão de reais anuais.

Por Primo Argentino, a pedidos 

Nem na Bocha

11/25/2010

O Palestra amarga mais um ano na fila. Na fila da Bocha, exclamação.

Mesmo com altos investimentos – superior a meio milhão de reais – a muito velha equipe conseguiu perder para o glorioso time de mecânicos aposentados de Rio Preto. Resultados abaixo: 

Sem a bocha, dificilmente Belluzzo conseguirá a reeleição.

Por Primo Argentino, diiiizem que os velhos Felipinho, Lincoln e Pescarmona (quem?) foram convidados para reforçar a equipe de bocha palestrina

Crise na bocha do Palmeiras

05/14/2010

Parem as máquinas, exclamação. Crise na bocha do Palmeiras. Ou melhor, até na bocha do Palmeiras.

Embora tenha montado uma equipe de bochófilos galácticos, como Leandro Superti Fogazzi e Dilmar Friess, o popular Rizada, e feito grandes investimentos no esporte (R$ 500 mil só no ano passado), o Palmeiras conseguiu conquistar apenas títulos regionais no ano de 2009. O Professor Belluzzo não anda acertando nem na bocha, algo que, pela sua idade, deveria conhecer como ninguém.

Ora, investir R$ 500 mil num esporte que demanda algumas bolas feitas de madeira ou resina, meia dúzia de jogadores e nada mais, vencer apenas campeonatos regionais é totalmente inadmissível. Comparo ao Real Madrid, que fez investimentos proporcionalmente semelhantes ao contratar Kaká e Cristiano Ronaldo, e ao que parece não vai conquistar nada este ano.

Para se ter noção da fase assombrosa do Palmeiras, o clube ficou na quarta posição da última Taça Brasil de Clubes Campeões. Ficou atrás do glorioso São Ludgero (SC), campeão do torneio, do São José (SP) e do Orlean (SC). Para quem já teve estrelas como Angelo Bulla, o Ademir da Guia da bocha, Henrique “Espingarda” Zampieri, Mirinho, Joãozinho, Eré, Angelo Hortenci, il mago della bocha,  e Seo Luiz di Nápoles, amargar a quarta colocação da Taça Brasil é simplesmente lastimável.

Contudo, ao contrário do futebol, os bochófilos palestrinos deram ao menos algumas alegrias à imensa massa de torcedores da bocha do Palmeiras. De fato, como já mencionei o Palmeiras conquistou o campeonato paulista no ano passado. A final, contra o arqui-rival São José, time do meu pai Tomé, foi memorável. Um dos jogos mais emocionantes que eu já assisti na minha vida e que compartilho com vocês, amantes da bocha como eu. Nesses momentos chego até a pensar que realmente vale a pena gastar R$ 500 mil no esporte, ainda que  não dê retorno.

Vinicius (ex)Avallone, dizem que o Palmeiras vai construir a maior arena de bocha do mundo, com capacidade para 53 mil torcedores

A bocha palestrina é a causa dos atrasos

05/07/2010

Por que o Palmeiras não paga salários em dia, interrogação. A explicação pode estar nas demonstrações financeiras do clube, referente ao ano de 2009, disponíveis no site www.imesp.com.br. Observem atentamente receitas e despesas:

Observem que a arrecadação com associados do clube atingiu pouco mais de 16.000.000. As despesas gerais somaram ($20.000.000), deduzidas depreciação e amortização (que são fictas). Logo, ($4.000.000) de prejuízo no clube. Tem mais. O Palmeiras conseguiu a proeza de literalmente perder ($8.000.000) com esportes amadores. Dinheiro jogado fora. E sou obrigado a ressaltar mais uma vez: ($500.000) apenas com bocha.

Uma coisa é disponibilizar ao sócio do clube um espaço e equipamentos para jogar bocha. Já seria ridículo por si só. Imagino que isso consuma $1.000 ou $2.000 por mês, chutando alto. Agora, $500.000? Só se investir, formar uma equipe, pagar salário de jogadores amadores, etc. Pra jogar bocha? O Palmeiras deveria ser um clube de coreanos. Pelo menos jogariam golf.

Para se ter uma ideia da falta de critério do Palmeiras, no investimento em esportes amadores, o clube gasta mais com Ping Pong ($50.000) do que com Volei ($30.000), esporte coletivo, tradicional. Gasta o mesmo valor com bocha e basquete. Parem as máquinas. Que clube é esse? Que administração é essa? Que esporte é esse (bocha)?

Abaixo, detalhes do déficit no esporte amador palestrino:

Somados os prejuízos com o clube e com o investimento em esportes amadores, o total atinge o montante vergonhoso de ($ 12.000.000).

E quem paga essa conta, interrogação.

O Futebol.

Com esse dinheiro, isto é, $1.000.000 a mais por mês, tenho certeza que dificilmente os salários ficariam atrasados no clube.

Não, o grande presidente Belluzzo prefere usar o dinheiro do pobre torcedor para sustentar os velhos italianos que jogam bocha e sinuca no Palestra.

Última do dia. Os PIIGS – incluindo-se, por ironia do destino, a Itália! – estão acabando com as bolsas do mundo inteiro. E o que isso tem a ver com o Palestra, interrogação. A WTorre pode adiar o IPO. Se isso ocorrer, adeus Arena. Meu Deus!

Por Primo Argentino, volta Mustafá?

Sociedade de Bocha Palmeiras

04/27/2010

Quando o professor Belluzzo assumiu a presidência do Palestra muitos comentaristas esportivos associaram a eleição a uma nova era da administração esportiva brasileira. Por instantes, cheguei a pensar que John Nash havia assumido um cargo no Palmeiras. E em substituição a Evo Morales. Meu Deus.

Um presidente economista, exclamação. Logo pensei em redução de despesas e aumento de receitas. No mínimo. Princípio básicos, correto? Não para o pai do Plano Cruzado.

Olhei as demonstrações financeiras do Palmeiras publicadas no último dia 20/04/2010. Alguns números chamam a atenção. Vamos começar pelas Receitas:

Primeira inevitável observação: $ 10.000.000  a menos de receita. E isso porque em 2009 o Palmeiras participou da Libertadores e seguiu com chances de título brasileiro até o final do campeonato.

Agora vejam com detalhes os números do desporto profissional:

Aumento da arrecadação em bilheteria, é verdade. Lembre-se, ano de Libertadores. Verbas de patrocínio também subiram. Parabéns, atingiu o nível de times mexicanos. O que surpreende mesmo foram as receitas com cessão de direitos de exploração, a popular venda de jogador. De 40mi para 3mi, interrogação. Dá-lhe Traffic.

Dá-lhe mesmo. Vejam agora as despesas com compra de jogadores:

Desportivo Brasil = Traffic. Quem o Palestra adquiriu da Traffic? Marquinhos? Meu Deus, exclamações. E a longo prazo a dívida continuará:

Ou seja, em vez de gerar receitas com venda de jogadores, o Palmeiras optou por comprar jogadores da Traffic. E depois dizem que a Traffic pretende deixar o clube.

Vamos falar agora de esporte amador. E depois dizem que o presidente é fanático por futebol. Vejam:

Prestem bem atenção. O Palmeiras não gera superávit em nenhuma modalidade, exceto na sinuca. Déficit total de mais de $ 8.000.000, exclamação. O clube gastou $ 3.000.000 com futebol amador; $ 180.000 com patinação. Acho que nem o Holiday on Ice gastaria tanto. Despendeu $ 50.000 com arco e flecha. Dois meses de salário do técnico Jorginho. Mas o pior mesmo foram as despesas com bocha: quase $ 500.000. Imagino que o clube mantenha o melhor elenco de bocha do mundo. Em breve deve lançar a Arena de Bocha.

Com esse dinheiro, o Palestra teria adquirido Kléber, o gladiador, ou Valdívia, el mago. Não, preferiram gastar com a bocha. Isso sem falar com a fortuna gasta com Luxemburgo e Muricy. Dava pra trazer Paul Gasol.

Triste. Triste para o palestrino, por que eu sou Jornalismo Futebol Clube, exclamação.

Por Primo Argentino, quero ver o jogador de bocha Avallone comentar isso


%d blogueiros gostam disto: