Posted tagged ‘arena’

Arena Palestra Itália: capítulo XXV

09/14/2010

Uma das possíveis explicações para a péssima fase do Palmeiras é a falta de pagamento dos salários dos jogadores. Não é a minha opinião, pois para mim a falta de qualidade dos jogadores e os erros do técnico Felipinho são fatores determinantes (embora eu acredito que no caso do Lincoln o atraso salarial vem colaborando com a demora do seu retorno aos gramados). Mas há quem sustente isso. E são muitos na imprensa.

Se essa tese é certa ou não, o fato é que a diretoria do Palmeiras segue colaborando para atrasar ainda mais o pagamento dos salários dos jogadores. O clube, por exemplo, segue pagando aluguel para jogar o campeonato brasileiro, mesmo tendo seu estádio livre para receber as partidas que são do seu mando.

De fato, o estádio Palestra Itália segue fechado desde o início de julho, sob o pretexto de que se iniciariam então as obras para a construção da famigerada Arena Belluzzo. Puro jogo de cena do clube e da construtora para tentar convencer os investidores, pois ambos sabiam que as obras ainda não teriam início e que o estádio ainda não precisava ser fechado. A estratégia não deu certo e o Palmeiras por isso vai amargando prejuízos mês a mês.

Mais uma do Professor Belluzzo.

Vinicius (ex)Avallone, pior ainda é que voltar a jogar no Palestra Itália agora é um sinal de que a Arena subiu no telhado; um verdadeiro tiro no pé

Triste fim do estádio Palestra Itália

07/09/2010

A despedida não poderia ser diferente. Sofrimento e derrota, algo comum nos últimos anos do velho Palestra Itália.

Os palmeirenses que acreditam na lenda torcem agora para que durante as obras da possível Arena Palestra Itália os restos mortais do sapo enterrado pelo ex-presidente Mustafá Contursi seja localizado e a maldição do estádio enfim termine.

O time do Palmeiras no primeiro tempo jogou como nos últimos meses. Um futebol terrível. Para piorar, no gol estava Bruno (não o confunda com o Bruno Picadinho), primeiro goleiro a quebrar a tradição do Palmeiras de revelar bons jogadores na posição. Falhou feio no primeiro gol. Outra vez, aliás. E não me venha com a história da jabulani. Conversa para boi dormir. Se depender do Bruno, São Marcos vai ter que jogar até os 45 anos.

Quem conseguiu continuar a assistir a partida – e não trocou o jogo pelas reportagens do Brasil Urgente sobre os casos Mércia e Bruno – viu que no segundo tempo o time até que melhorou, apesar dos 3 volantes, outra tradição do estádio Palestra Itália de uns 10 anos para cá. Mas o Palmeiras não conseguiu reverter o placar de 2 x 0.

A segunda parte do jogo só serviu para duas constatações.

A primeira: a ruindade do atacante Tadeu, recém contratado pelo Palmeiras.  Pareceu que o Palmeiras colocou em campo algum segurança, um leão-de-chácara, ou um pugilista. Em menos de 10 minutos ele já estava distribuindo socos nos adversários. Pelo pouco que mostrou na partida é possível cogitar que talvez seja pior do que o seu antecessor, o atacante Robert. Resta saber se Tadeu pelo menos consegue acertar uma cobrança de pênalti.

A segunda: uma andorinha não faz verão. Kleber melhora o time, mas ainda é pouco.

Só o amor para justificar os R$ 80 gastos para assistir a partida na fria e dura arquibancada do estádio Palestra Itália.

Vinicius (ex)Avallone, aposta que o Palmeiras ainda joga neste ano no Palestra Itália

Será que a Arena sai, interrogação

07/08/2010

Longe de secar, não mudei minha opinião. A Arena, por enquanto, não passa de um sonho. Sonho perto? É o que dizem. Difícil imaginar que fariam até mesmo jogo de despedida, etc. Leiam o que eu disse meses atrás.

Mas ainda acredito que tudo dependerá de um fato = sucesso do IPO da WTorre. E, por enquanto, nada de IPO.

Meu Deus, exclamação.

Pra finalizar, eu falei que a Holanda merecia a final desde o início. Falei também sobre a Espanha. E falei tudo isso antes do polvo. Cala a boca polvo.

Por Primo Argentino, o futebol anti-Parreira/Roth/Muricy venceu, não importa o campeão

Ainda falando sobre marketing…

07/01/2010

É sabido que o marketing não é forte do Palmeiras.

Prova disso é o jogo amistoso que arrumaram contra o Boca Juniors, marcado para o próximo dia 9 de julho, supostamente para marcar a despedida do Palmeiras antes do início das obras da famigerada Arena Palestra Itália. A intenção – fazer um jogo festivo para a despedida do estádio – é louvável. Mas as ações de marketing planejadas para a promoção da partida e a geração de receitas são simplesmente lamentáveis, beirando o ridículo. Era melhor deixar como estava.

A começar pela data. Sexta-feira, 9 de julho, é feriado em São Paulo. É torcer para fazer tempo ruim. Além disso, o jogo será realizado no meio das finais da Copa do Mundo. Estando ou não o Brasil ou a Argentina na final, todas as atenções estarão voltadas para os jogos a serem realizados no sábado (disputa do 3º lugar) e no domingo (final). A partida entre Palmeiras e Boca Junior simplesmente passará despercebida. Talvez os gols sejam mostrados no Jornal da Gazeta.

Outro problema é que a partida não terá o que seria o principal atrativo: o técnico Felipão. Kleber, recém contratado, é outro que pode ficar de fora. O torcedor terá que arrumar ânimo não sei de onde para ir ao Palestra Itália gritar o nome de Parraga, Murtosa e o atacante Tadeu.

O preço do ingresso cobrado pelo Palmeiras é um capítulo a parte. A arquibancada custará a bagatela de R$ 80,00.  As cadeiras descobertas custarão R$ 250,00 e as cobertas R$ 400,00. Para se ter idéia do exagero, o preço médio para se assistir uma partida da Copa do Mundo deste ano é de cerca de R$ 250,00. A diferença é que lá na África do Sul você assistiria ao Messi sentado numa cadeira confortável, enquanto que no jogo do Palmeiras, pelo mesmo preço, você acompanha os carrinhos do Edinho sentando num chão de concreto.

É amigo palmeirense, quem tem uma diretoria como esta não precisa de adversário. Cobrar R$ 400,oo por um jogo que não vale absolutamente nada – nem pela suposta despedida do estádio, pois pode ter certeza que o Palmeiras ainda vai jogar muitos jogos do campeonato brasileiro deste ano no Palestra Itália – é desafiar a inteligência do torcedor mais sensato.

Mas a piada não para por aí.

O torcedor que quiser trabalhar como gandula na partida pode pagar R$ 1 mil pelo emprego. Isso não pode ser sério. Beira o ridículo. Nem antes da Lei Áurea se pagava para trabalhar. Só faltou o Palmeiras anunciar que quem pagar R$ 10 mil joga na lateral esquerda no lugar do Armero. Aliás, nesse caso eu até entenderia. Se ainda não pensaram nisso, fica a dica para o Palmeiras.

Vinicius (ex)Avallone, o departamento de marketing do Palmeiras conseguiu superar até as mais esdrúxulas ideias dadas pelos mais esdrúxulos participantes que o programa Aprendiz já revelou até hoje

Última chamada para a Arena

04/13/2010

Em ano perdido para o futebol, resta ao palestrino – e ao presidente Belluzzo – dedicar-se (1) a torcer contra o Corinthians, principalmente na Libertadores, (2) iniciar, finalmente, a construção da tão sonhada Arena, e (3) comer ravioli do Gato que Ri.

O ziriguidum contra o Timão vem dando certo. Copa SP, Carnaval, Campeonato Paulista, nada deu certo. Só falta a Libertadores. Vale até torcer por São Paulo e Flamengo de Love. Só não vale … (Gil, então no Cruzeiro). Meu Deus, exclamação.

E a Arena, interrogação. Muitos dizem depender da Prefeitura de SP. Análises de impacto no trânsito, preferência de Kassab pelo tricolor, etc. Oposição dos velhos conselheiros? Esqueça tudo isso.

No dia 26/02/2010, a WTorre protocolou um prospecto preliminar de IPO (oferta pública inicial de ações) na CVM. A imagem acima é uma reprodução de parte da minuta apresentada, disponível no http://www.cvm.gov.br. Arena em 2012, exclamação. Isso é sério, muito sério. Uma informação mentirosa pode colocar em xeque a transparência de investimento em ações no Brasil. Reflexos catastróficos para o mercado brasileiro de ações. A CVM seria implacável com a WTorre. É o que dizem.

Por essas simples e objetivas razões, pode-se supor com serenidade que a Arena depende de apenas um evento = sucesso do IPO da WTorre.

O IPO da OSX, de nosso sócio Eike Batista (o blog tem ações da MMXM3), demorou 2 meses para ser registrado, contados do protocolo. Se seguido esse exemplo, novidades estão por vir no final de abril. Com o IPO, não haverá mais desculpas. Vai ou racha.

Ao palestrino, resta torcer para não haver surpresas no mercado de ações. Que a Petrobrás não atrapalhe. Espanha, Grécia, adiem a quebradeira. Quem diria, o economista fã do socialismo Belluzzo torcendo para o mercado lhe salvar a pele.

Por Primo Argentino, é mole?

Arena? Que Arena?

04/07/2010

Notícia publicada no site globoesporte.com em 30 de agosto de 2008 e festejada pelos torcedores palmeirenses:

Em Assembléia Geral, os sócios do Palmeiras votaram a favor da construção da Arena Palestra Itália e da reformulação de toda sede social do clube pela Wtorre. A empresa garante que vai investir R$ 300 milhões nas obras, mas exigia a concessão do terreno onde está o estádio pelo prazo de 30 anos, dividindo todas as receitas com o clube.

Por isso, na assembléia deste sábado foram votadas duas questões: a primeira era pela modificação do estatuto para permitir a concessão do local onde hoje fica o Palestra Itália. Nesta questão votaram pelo sim, 2.056 sócios, 362, pelo não, e seis em branco

A segunda questão era se o sócio aprovava a construção de uma nova Arena no local. Pelo sim, votaram 1.958 pessoas, contra 461 que optaram pelo não, e cinco votos em branco.

As obras começam nesta segunda-feira. Na primeira parte, será construído um prédio de três andares para as quadras de futsal, vôlei, futebol soçaite, tênis e basquete. Na segunda etapa da obra será erguido um prédio administrativo.

O início da construção da Arena está previsto para maio de 2009, e a conclusão da obra do estádio prevista para dezembro de 2010. O Palmeiras deverá jogar o paulistão de 2009 no atual Palestra e depois se despedir do estádio. Segundo o projeto, a Arena terá os padrões exigidos pela FIFA .”

Pois é. Passados mais de 18 meses da publicação da notícia de que as obras da Arena Palestra Itália iniciariam na “segunda-feira”, o fato é que até hoje nada foi feito. Nenhum tijolo foi trocado. Nenhum saco de cimento despejado. Nenhum sinal de obras na Rua Turiassu. Nenhum. E o mais engraçado (ou triste) é que a diretoria do Palmeiras sequer toca no assunto. Aliás, da última vez que um dirigente  palmeirense falou a respeito da Arena – julho de 2009 – a promessa foi a seguinte:

Ainda que tenhamos de ajustar algo, devem ser apenas detalhes. A Arena Palmeiras começa, no mais tardar, em janeiro“, palavras de José Cyrillo Jr., diretor de planejamento do clube. Estamos no meio do mês de janeiro e até  agora nada. É por isso que cada vez menos torcedores acreditam nas promessas dos atuais dirigentes palmeirenses.


%d blogueiros gostam disto: