A coisa tá feia, exclamação.


As sábias palavras do muito velho Lobo sobre o futuro da seleção brasileira me fizeram refletir novamente sobre o atual momento do futebol no Brasil e as perspectivas a curto e médio prazo. A Copa do Mundo de 2014 está aí e não é só a falta de infra-estrutura que preocupa. A seleção também é motivo de preocupação. Já disse aqui que o futebol brasileiro vive uma crise de talentos sem precedentes, em todos os sentidos (jogadores e técnicos).

O Brasil está vivendo da ilusão de jogadores que, embora já sejam tratados como realidade, até agora não mostraram futebol além das fronteiras. Estou falando de Neymar e Ganso. É verdade que já mostraram que são bons jogadores. Mas contra o Ituano e o Santo André. É muito pouco para quem é visto como o futuro do Brasil.

Quem garante que Neymar e Ganso vão oferecer para a seleção mais do que Robinho e Diego, fenômenos de outrora, ofereceram até hoje, depois de quase 10 anos de futebol, interrogação.

A renovação do futebol é pífia. Ex-jogadores continuam em atividade usufruindo do status que tinham 5 ou 10 anos atrás. As novas caras que são vistas na seleção brasileira são de envergonhar. Com rigor de verdade, qualquer um hoje é titular da seleção. Quem o campeonato paulista ou o carioca, dois dos principais torneios regionais do Brasil, revelou neste ano, interrogação.

O que preocupa mais ainda é que o Brasil está sem nenhuma referência no futebol internacional. A Europa sempre teve um jogador brasileiro destoando dos demais. Hoje não tem nenhum. Nenhum mesmo. Nem os velhos enganadores de sempre. Os dois principais times do mundo vão disputar a liga européia e não vejo nenhum brasileiro como destaque de nenhum dos times.

Vários brasileiros estão voltando da Europa sob o pretexto de que desejam ficar mais próximos do país por conta da próxima Copa do Mundo, quando a verdade é que estão regressando pois não conseguem nada melhor  na Europa.

Os times daqui sofrem em todos os campeonatos que disputam. Nas quartas-de-final da Copa Libertadores o Brasil tem apenas um representante, que vai seguindo na bacia das almas. A referência do país é um time que subiu agora da segunda divisão e tem tudo para voltar ainda neste ano.

E os técnicos, interrogação. O melhor deles, segundo a opinião geral, fala “dibre” e acha que um time pode ser ofensivo com três volantes e um atacante.

Enfim, a coisa tá feia.

Vinicius (ex)Avallone, num momento PVC

Anúncios
Explore posts in the same categories: Uncategorized

5 Comentários em “A coisa tá feia, exclamação.”

  1. Vini Says:

    Verdade… concordo com a maior parte do texto, só acho q tu pega muito pesado com o Neymar e com o Ganso (p ex, tu sempre escrevia q o Ganso não era decisivo em clássicos ou jogos importantes. Qdo ele o foi contra o SP, tu mudou o foco pro Neymar. E vice-versa outras vezes. Aí é covardia, já q os dois jogam no mesmo time e, em regra, apenas um jogador é ‘o cara’ por partida).
    Outra coisa sobre a seleção… concordo que há crise de talentos nos grandes times europeus, só que isso nem sempre tá relacionado com o sucesso do time nacional. Vá ver o q os argentinos acham do fantástico Messi com a camisa da Seleção. Ou os sempre regulares Drogba, Eto’o e Rooney… melhores do mundo, mas não sabem nem o que é uma quartas de final de Copa. Bom, poderia falar da Seleção da Inglaterra como um todo, recheado de craques mundiais em time, mas como seleção é fraca. E a Alemanha, o oposto.

    • thg Says:

      Quem disse que o Paulistao nao revelou nenhum jogador bom??
      O lateral direito Weldinho do Corinthians será o novo “Zé Carlos” da Seleção Brasileira e o Xuxa vai se naturalizar alemão e jogará a proxima Copa ao lado de Mario Gomez e Cacau…

  2. Imparcial Says:

    Faltou apena a estatística inútil. Algo do tipo: Desde 1996 um clube europeu que tem um meio-campo ruivo não contava com nenhum brasileiro que tenha feito mais de 4 gols ao longo do certame.

  3. André Says:

    É a lei Pelé, que o Juca Kfouri, referência moral do Kajuru, tanto defende.
    Jogador na mão de empresário = venda para o primeiro que vier


  4. […] escrevi aqui a minha opinião sobre a crise pela qual o futebol brasileiro vem passando. Na última semana uma […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: