A tal multa rescisória


O Santos demitiu o técnico Adilson Batista após pouco mais de 2 meses de trabalho. E por isso terá que pagar cerca de R$ 1 milhão de multa rescisória. Uma insanidade. Só queria entender qual a razão para um clube de futebol estipular uma multa rescisória para um técnico do nível do Adilson Batista. Ou melhor, queria entender porque atualmente os clubes inserem a previsão de multa rescisória em contratos com treinadores. Não tem nenhum sentido.

É simples. Basta colocar a cabeça para pensar. O que é mais fácil acontecer: o Santos demitir o Adilson Batista ou o Adilson Batista rescindir o contrato para ir a outro algum clube? E mais. Qual a chance do Adilson Batista fazer um trabalho digno que chamar a atenção de algum outro clube para contratá-lo? E mais ainda. Na absurda hipótese disso acontecer, o que impede o Santos de cobrir a oferta do outro clube para manter Adilson Batista no time?

A verdade é que os clubes não sabem a razão para se incluir uma multa rescisória no contrato de um treinador. Depois que isso surgiu no mercado do futebol – o precursor foi Vanderlei Luxemburgo, que na boa fase vivia mudando para o time que pagasse um pouquinho mais – a multa rescisória passou a ser utilizada invariavelmente pelos clubes, sem nenhum critério. O Palmeiras é um grande exemplo de irracionalidade no uso de tal mecanismo. Chegou a estipular multa até no contrato com o Antonio Carlos Zago.

A multa rescisória só deve ser utilizada nos contratos com treinadores que podem sofrer o assédio de outros clubes, e olhe lá. É uma maneira de tentar garantir a permanência do treinador. E mesmo assim não é uma garantia absoluta, pois nada impede o treinador de pagar a multa e sair.

É lógico que em algumas situações a multa pode ser uma exigência do próprio treinador. Porém, esse tipo de condição só pode partir de treinadores que tenham moral para tanto. Não é o caso do Adilson Batista, do Antonio Carlos Zago, do Tite, do Celso Roth, enfim, técnicos que qualquer pessoa sabe que não duram muito em seus cargos. Agora, se um clube que se diz grande como o Santos se rende a uma exigência dessa para fechar com o Adilson Batista, é melhor o “diferenciado” presidente santista rever os seus conceitos.

Vinicius (ex)Avallone

Anúncios
Explore posts in the same categories: Uncategorized

5 Comentários em “A tal multa rescisória”

  1. Vini Says:

    Só existem dois motivos pra multas rescisórias de técnicos brasileiros:
    – mundo árabe
    -Japão

  2. MATHEUS Says:

    Até conocrodo com vc, meu chapa, mas vc há de concordar comigo tb que existem as propostas do tal mundo árabe que costumam ser tentadoras ainda mais pra treinadores medianos.
    Sobre o Adilson ele é muito bom treinador mas se quiser vencer na carreira vai ter que ser mais politico e impor menos suas vontades porque despeito de ser bom ele ainda é peixe novo nessa profissão cheia de meandros. Não é sempre que le vai ter um amigo pra segurá-lo como fez o Perrela no Cruzeiro.

  3. MATHEUS Says:

    Ah e o Roth não é tão ruim assim, foi o único cara que conseguiu fazer um trabalho decente no Atlético nos últimos, sei lá, 10 anos. Sobre o Tite, concordo com vc. Péssimo, além de ser uma mala.

  4. Douglas Says:

    Diego bosta Sono Vaxxco!!!

  5. Junior Says:

    Realmente é inexplicável essa multa, só de lembrar que o galo teve q pagar pro fdp do vanderlei sair, depois do meliante ter conseguido fazer do melhor elenco do time nos últimos 5 anos brigar pra não cair…
    Tadinho dos flamenguistas, tão achando q vão ganhar alguma coisa de expressão esse ano. haha


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: