Até quando, interrogação


É sempre a mesma história. Mas até quando, interrogação.

Adriano, Robinho, Tevez … Nunca cumprem os seus contratos. Sempre há algum problema de adaptação, ou com o técnico, ou com a vida, ou com a família. Jogar bola que é bom, niente

O futebol precisa evoluir e deixar jogadores como esses para trás. Algo precisa ser feito para exemplo dos mais novos. Ou alguém discute que a tendência é que o Neymar faça as mesmas coisas que o seu ídolo Robinho faz, interrogação.

Os clubes deveriam ser mais unidos nesse ponto. É difícil, pois essas negociações envolvem muito mais do que a simples transferência de um jogador. Mas o correto seria os clubes que estão de alguma forma unidos (caso do Clube dos 13, só para dar um exemplo) fecharem as portas para esses jogadores, até eles entenderem que a coisa não funciona da forma como eles imaginam. Fala a verdade, interogação. O Robinho vai fazer falta no futebol, interrogação. E o Adriano, interrogação.

Os próprios torcedores têm lá sua parcela de culpa. Não deveriam exaltar esses jogadores quando chegassem aos seus times. O certo era protestar, até para ver se o cara já fica esperto logo de início. Mas não. O jogador chega, beija a camisa, e o torcedor fica louco de felicidade. Foi o que aconteceu com o Robinho no Santos. Mesmo depois de tudo o que o jogador fez para sair do Santos da primeira vez, no seu retorno o torcedor ficou todo feliz.

O caso do Adriano também é emblemático. Não estou falando que ele seja, mas ele age como um verdadeiro estelionatário. Vai para um clube, suga tudo o que pode, não joga, e depois pede para sair. E a vítima não é só o clube. É o trouxa do torcedor. No dia que os grandes clubes fecharem as portas para ele, restarão duas opções: jogar no Volta Redonda para ganhar R$ 10 mil por mês e continuar fazendo as mesmas coisas ( e já estaria muito bom, pois tem muito médico por aí que não ganha metade disso) ou então se conscientizar de que é preciso mudar.

Vinicius (ex)Avallone

Anúncios
Explore posts in the same categories: Uncategorized

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

5 Comentários em “Até quando, interrogação”

  1. Vini Says:

    Eu concordo com esse tese há tempo.
    O problema é a vagabundagem q comanda os grandes times, q não vai cumprir um acordo desses.
    O time prejudicado e mais dois ou três fecham as portas pra um espertalhão desses, mas vai vir um outro clube e levar.
    Me lembro do exemplo do Leandro Amaral que tentou de todo o jeito não cumprir o contrato do Vasco, até perdeu na Justiça Trabalhista, teve q voltar por mais 6 meses e depois foi pro Fluminense ganhando uma baita grana.
    Fora as manobras de atraso de FGTS q eram recorrentes até pouco tempo… ou os q forçam uma liberação e já tem até um contratinho engatilhado com outro clube.

  2. Vicenzo Bianchi Says:

    O problema é beeemm mais embaixo, tal como citou o Vini.
    Só um exemplo: ano passado Obina e Mauricio se socaram em campo, antes do intervalo, em jogo contra um time sem pretensões no campeonato, e o Palmeiras disputou o 2º tempo com dois a menos. Um empate naquela partida teria dado a libertadores ao Palestra, independente da bosta que foi aquela reta final do brasileiro. Resultado: Obina e Mauricio foram demitidos, como aconteceria em qualquer empresa. Após isso, não só apareceram times interessados nos atletas, como a imprensa até hoje culpa o Belluzzo e a administração do Palmeiras por ter perdido o Obina (que na minha opinião, era um zero a esquerda tb), e por ter demitido os dois jogadores daquela maneira (de todas as merdas que eles fizeram, essa foi a única em que foram coerentes). Não obstante, antes do duelo da SulaMiranda, jornais e tv fizeram matérias mostrando que Obina pedira ao Dorival para jogar, mostrando-se ainda ressentido , por ter sido demitido. Na minha opinião, o sujeito deveria ser punido com um ano de gancho pelo sindicato, sem direito a ganhar absolutamente nada. Mas não…além de sempre haver abutres interessados em jogadores que sacanearam o time anterior (e me refiro a todos os times), a maior parte da imprensa alivia, passa a mão, e em outros casos, até reverencia: haja visto o caso recente do Ronaldo (e nem tô falando dos travecos, da cocaína, do cigarro e das cachaças), elogiados por mtos jornalistas por ter reconhecido a paternidade de um moleque de 5 anos (ctza q esse teste de DNA deve ter sido solicitado pela mãe há 5 anos, e só com mandato do juiz, o gordo se dispôs a fazê-lo). Como diria Raul, “pare o mundo que eu quero descer”.

    Acho que o caso do Obina não é exatamente o de fechar as portas. Aquele foi um outro tipo de problema.

  3. MILTON NEVUAS Says:

    E ninguém cala esse chororô, chora o blogueiro, chora o palestrino, inveja de porcooooooooooooooooooooooo

  4. Zikity Says:

    Se estes jogadores continuarem a agir assim, outra opção seria obrigá-los a jogar no palmeiras.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: