Ainda falando sobre marketing…


É sabido que o marketing não é forte do Palmeiras.

Prova disso é o jogo amistoso que arrumaram contra o Boca Juniors, marcado para o próximo dia 9 de julho, supostamente para marcar a despedida do Palmeiras antes do início das obras da famigerada Arena Palestra Itália. A intenção – fazer um jogo festivo para a despedida do estádio – é louvável. Mas as ações de marketing planejadas para a promoção da partida e a geração de receitas são simplesmente lamentáveis, beirando o ridículo. Era melhor deixar como estava.

A começar pela data. Sexta-feira, 9 de julho, é feriado em São Paulo. É torcer para fazer tempo ruim. Além disso, o jogo será realizado no meio das finais da Copa do Mundo. Estando ou não o Brasil ou a Argentina na final, todas as atenções estarão voltadas para os jogos a serem realizados no sábado (disputa do 3º lugar) e no domingo (final). A partida entre Palmeiras e Boca Junior simplesmente passará despercebida. Talvez os gols sejam mostrados no Jornal da Gazeta.

Outro problema é que a partida não terá o que seria o principal atrativo: o técnico Felipão. Kleber, recém contratado, é outro que pode ficar de fora. O torcedor terá que arrumar ânimo não sei de onde para ir ao Palestra Itália gritar o nome de Parraga, Murtosa e o atacante Tadeu.

O preço do ingresso cobrado pelo Palmeiras é um capítulo a parte. A arquibancada custará a bagatela de R$ 80,00.  As cadeiras descobertas custarão R$ 250,00 e as cobertas R$ 400,00. Para se ter idéia do exagero, o preço médio para se assistir uma partida da Copa do Mundo deste ano é de cerca de R$ 250,00. A diferença é que lá na África do Sul você assistiria ao Messi sentado numa cadeira confortável, enquanto que no jogo do Palmeiras, pelo mesmo preço, você acompanha os carrinhos do Edinho sentando num chão de concreto.

É amigo palmeirense, quem tem uma diretoria como esta não precisa de adversário. Cobrar R$ 400,oo por um jogo que não vale absolutamente nada – nem pela suposta despedida do estádio, pois pode ter certeza que o Palmeiras ainda vai jogar muitos jogos do campeonato brasileiro deste ano no Palestra Itália – é desafiar a inteligência do torcedor mais sensato.

Mas a piada não para por aí.

O torcedor que quiser trabalhar como gandula na partida pode pagar R$ 1 mil pelo emprego. Isso não pode ser sério. Beira o ridículo. Nem antes da Lei Áurea se pagava para trabalhar. Só faltou o Palmeiras anunciar que quem pagar R$ 10 mil joga na lateral esquerda no lugar do Armero. Aliás, nesse caso eu até entenderia. Se ainda não pensaram nisso, fica a dica para o Palmeiras.

Vinicius (ex)Avallone, o departamento de marketing do Palmeiras conseguiu superar até as mais esdrúxulas ideias dadas pelos mais esdrúxulos participantes que o programa Aprendiz já revelou até hoje

Anúncios
Explore posts in the same categories: Uncategorized

Tags: , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

6 Comentários em “Ainda falando sobre marketing…”

  1. Daniel Moraes Says:

    Melhor ir assistir o filme do Pelé.

  2. Vini Says:

    Se o marketing não é o forte do Palmeiras, qual afinal o forte do Palmeiras? Falando sério, achei bem bolada a programação, paga quem quer e acho q vai dar um bom retorno. Além disso, os sócios tem descontos significativos.

  3. João paulo Says:

    nessa vc pisou na bola, as ações da diretoria estão sendo bem interessantes para esse jogo de despedida do palestra, deixe o sensacionalismo de lado.

    JP. Vamos esperar o resultado disso tudo e depois conversamos.

  4. Milton Nevuas Says:

    Pq não comentas sobre o clássico com o XV DE PIRACICABA e o reforço Diego Sono???

  5. Eder Says:

    Não importa se o torcedor terá que pagar 1 mil reais para ser gandula, o que importa é estar ali a poucos metros do gramado onde grandes glorias aconteceram.

    Não importa pagar R$80,00 para sentar em um pedaço de concreto, o que importa é estar nos ultimos momentos de um estadio onde o Palmeiras ganhou sua primeira (e unica até então) Libertadores da America.

    Não importa passar frio, tomar chuva, e ver como você disse, o edinho dar seus carrinhos e o tadeu no ataque, o que importa é ver pela ultima vez no velho palestra, o manto alviverde entrar em campo.

    Não importa o valor que PALMEIRENSES irão desembolsar por um simples amistoso, e sim saber que estive ali, na despedida do velho palestra, que fechará suas portas e num futuro breve, abrirá novamente como a mais moderna arena da america latina.

    Não importa o que os torcedores rivais digam, pois podem fazer gracinhas, tirar onda com a má-fase (que se estende a muito tempo), mas sabem que somos fortes, pois somos PALMEIRAS.

    “Explicar a emoção de ser palmeirense, a um palmeirense, é totalmente desnecessário. E a quem não é palmeirense… É simplesmente impossível!”. Joelmir Betting.

    Aqui é PALESTRA.

    • Elvis Says:

      Você é sensacional, concordo com você, afinal o mais importante é sempre acreditar no potencial alviverde.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: